Blindagem patrimonial: entenda o que significa

Não é segredo que o ramo da advocacia de proteção de bens e direitos conta com uma série de conceitos, que precisam ser melhor entendidos para que os diferentes grupos, sejam indivíduos ou empresas, de qualquer tamanho, possam usufruir de maneira mais completa e segura. É o caso, por exemplo, da ideia de blindagem patrimonial.

Quer saber melhor o que significa? Fique conosco até o fim deste conteúdo. Explicaremos melhor o conceito, suas aplicações e importância.

Antes disso, porém, convidamos o leitor a conhecer melhor nosso trabalho. Somos um escritório de advocacia focado em entregar a melhor prestação de serviços jurídicos. Não perca tempo e venha conosco para ter acesso à excelência que entregamos para resolução de suas questões.

O que é blindagem patrimonial?

Para começar, vamos explicar do que se trata a ideia de blindagem patrimonial. Este termo se refere a um determinado regime jurídico, que atuará quando há um número relevante de bens a serem cuidados, mas o dono deste patrimônio prefere não utilizar os meios mais convencionais.

Sendo assim, ele passa a buscar este regime (que, deixemos claro, obviamente é legal) para garantir mais vantagens, melhores condições para administrar os bens que possui, em relação à tributação e outros detalhes.

Assim, a busca é por diminuir os custos referentes à manutenção do patrimônio, ao mesmo tempo em que garante mais retidão e menores conflitos quanto à administração dos bens. Resumindo, é um regime que busca facilitar a administração dos bens.

Desta forma, diminui-se também qualquer risco em eventuais negociações, além de fazer com que a carga tributária caia. Garante, portanto, a maior proteção possível, o que ajuda a explicar o termo blindagem.

Blindagem patrimonial é válido?

É fundamental, aqui, falar sobre a legalidade deste tipo de atividade. Muitas pessoas quando ouvem falar em blindagem patrimonial, com redução de carga tributária e maior proteção para o patrimônio, já imagina algum privilégio ilegal para ricos ou coisa do tipo. Longe disso.

Primeiro, porque é um regime previsto em lei. Reduzir cargas tributárias e proteger bens não significa esconder rendimentos ou sonegar eventuais impostos. Pelo contrário. Se tudo for bem organizado e controlado, dentro do que o direito prevê, mais correto você estará.

A blindagem patrimonial é, na verdade, uma maneira de organizar melhor o controle destes bens, por meio de mecanismos legais que garantem as melhores condições para os donos do patrimônio.

Por que é tão importante se preocupar com a blindagem patrimonial?

Explicado o conceito e a ideia geral, vale a pena explicarmos melhor o porquê de ser importante para donos de patrimônios contarem com este regime de atuação, amparados por consultoria especializada que ajude a fazer tudo correr dentro das regras previstas em lei.

O principal fator além da facilidade de administração já trazida acima é a proteção contra riscos. Quem tem o que perder, precisa se preocupar em conter qualquer possibilidade de incidentes.

Seja por conta de disputas familiares, processos judiciais ou outro fator, ter a proteção da blindagem patrimonial se faz necessário.

Em um exemplo prático: se houver qualquer tipo de processo judicial acontecendo, a blindagem pode mitigar os riscos quanto à perda dos bens nessas demandas.

Além disso, para definição de heranças futuras, ter resoluções bem definidas a partir da blindagem patrimonial é importante. Afinal, realizando a blindagem de maneira correta, ela resolve a questão sem maiores dramas e evita brigas que possam surgir quando for necessário fazer uma divisão, caso não houvesse este regime predefinido.

Antes de entrarmos em mais um tópico relacionado ao assunto, convidamos o leitor mais uma vez a conhecer melhor nossos serviços de consultoria. Somos um escritório de advocacia especializado e estamos à disposição para a sua necessidade.

Decisões empresariais e estratégicas

A blindagem patrimonial também é fundamental quando são necessárias decisões que misturam bens pessoais com decisões empresariais e estratégicas.

Com a presença de um sistema de blindagem patrimonial, também é possível controlar melhor eventuais pendências com sócios, seja por conflitos ou até mesmo encerramento de sociedade.

Resumindo, para toda e qualquer atividade que preveja eventuais riscos para seu patrimônio, é importante atuar sob o regime de blindagem. Não significa sonegar ou esconder nada, nem realizar qualquer atividade ilícita.

Na prática, o que se faz é caminhar em outra direção, falando sobre a forma de manejar o patrimônio. Segue-se outro caminho, mais simples e com as vantagens que citamos ao longo deste conteúdo.

De quebra, simplifica-se a gestão. Afinal, não é simples lidar com um volume de bens. Muitas vezes, se não há a correta organização, erros podem acontecer mesmo sem dolo.

Por isso, é fundamental contar com o auxílio de consultorias especializadas. Ter um enorme patrimônio é mérito de anos e anos de muito trabalho. Mas, nem por isso, é obrigatório que o dono saiba tudo sobre tributação, proteção de bens e outros temas jurídicos relacionados.

Sendo assim, é possível cometer erros e acabar colocando a perder parte deste patrimônio. Para evitar este tipo de questão, é fundamental que, desde a base da construção deste patrimônio, haja a ajuda de quem entende do assunto.

Assim, à medida que os bens são conquistados, cria-se também a redoma, gerada pela correta aplicação da blindagem patrimonial. Isso segue por toda a vida, até mesmo na divisão de herança, como explicamos ao longo do conteúdo.

E, para finalizar, relembramos o leitor: conte com nosso serviço especializado de consultoria. Nosso escritório está pronto para oferecer as soluções necessárias. Não perca tempo e não corra riscos: tenha o auxílio de uma equipe especializada nos mais diversos temas relacionados ao mundo do direito.

EQUIPE GUIMARÃES & ROSSI

1 comentário em “”

Deixe um comentário